<!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </head> <body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d1867916339035014159\x26blogName\x3d+whatever+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://amagiadospensamentos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://amagiadospensamentos.blogspot.com/\x26vt\x3d-9000212241735771669', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

whatever will be, will be.
whatever you do in life be insignificant, but it’s very important that you do it, because nobody else will.

home about me wishlist recomendo




a ler:
"Segue o Coração
Não olhes para trás."
Lesley Pearse.
Image and video hosting by TinyPic

01# Carta para o teu melhor amigo (a)
sexta-feira // 23:42

Dear Best Friend,
Eu poderia escrever esta carta de mil e uma maneiras diferentes, mas escolhi talvez a pior. Nem eu sei bem o porque de me afectar tanto com o facto de estar-mos assim. Talvez tudo tenha sido em vão. Mudas-te muito as tuas atitudes, e isso leva-me a pensar que és uma pessoa infantil e a razão porque és tão ingénua. Cansei-me de aturar as tuas infantilidades e a forma como resolves os teus problemas. Cansei-me de saber tudo pelos outros e não por ti. Cansei-me das desilusões, das mentiras, dos ciúmes, de ocultares-me coisas e de esconderes tantas outras.
Cansei-me de não te ter por perto. Porque quando mais preciso da minha melhor amiga, não a tenho. Não a tenho, não a reconheço, nem sei porque caminhos anda. Sentia-te à semana, e era porque a passávamos no mesmo local. Agora, que entrámos de férias, nem isso e dói-me perder-te assim. Perder-te às prestações e não poder fazer nada, porque me cansei de lutar. Depois de todas as loucuras, de todos os segredos, de todos os momentos, não te sinto em mim. Já não sei partilhar contigo quando estou mal nem quando estou bem, já não posso contar com as tuas palavras de apoio, nem com os teus fortes abraços. Já não te sinto no amo-te nem no para sempre. E eu não me culpo por isso. Neste momento estou desiludida, não só contigo, mas também comigo, visto que talvez não tenha sido suficientemente forte para te agarrar e não deixar partir a nossa amizade. No entanto, devo-te a maior gratidão por estes 11 anos passados contigo. O meu sentimento por ti continua igual. Mas eu não amo a tua ‘nova pessoa’, amo a pessoa que pensava seres.

A tua melhor amiga,

com imensa saudade da antiga Inês.




Etiquetas: , , , , ,


clica aqui para comentares.