<!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </head> <body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d1867916339035014159\x26blogName\x3d+whatever+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://amagiadospensamentos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://amagiadospensamentos.blogspot.com/\x26vt\x3d-9000212241735771669', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

whatever will be, will be.
whatever you do in life be insignificant, but it’s very important that you do it, because nobody else will.

home about me wishlist recomendo




a ler:
"Segue o Coração
Não olhes para trás."
Lesley Pearse.
Image and video hosting by TinyPic

07# Carta para o teu ex-namorado
domingo // 16:26

Dear ex,
talvez já não encontre palavras para descrever os meus sentimentos por ti, pelo simples facto de eu nem saber o que sinto. O amor foi-se, o ódio foi-se tão rápido quanto veio, e de resto ficou aquela amizade ténue que antes nos abraçava. Mas já nem sei se é isso que perdura... Quando tudo acabou, e realmente convenci-me de que tinha feito o correcto, questionei-me se o teu amor por mim simplesmente terminou, ou se realmente ele nunca existiu. Depois, com o tempo compreendi que o amor se queimou a ele mesmo, não soubemos mantê-lo. O começo foi algo bom mas tudo o que é bom um dia tem que acabar. Agora sou mais uma em um milhão que não te deve satisfação, que não precisa da tua rejeição, e muito menos da tua aprovação!


Não é justo que eu ainda chore por ti, ou que ainda fique com o coração apertado ao ouvir o teu nome, não é mesmo nada justo, a sério que não é!
A tua semi, lembras-te?


(ps: não estou a fazer o desafio por ordem.)

Etiquetas: , , , , , , ,


clica aqui para comentares.